EnglishPortugueseSpanish

Omar Antonio Fiordelmondo

– Formado como Especialista Comercial.

– Terciário na Escola Nacional de Danças e Folclore Indígenas (hoje UNA) da Capital Federal.

– Participou do Ballet El Cimarrón, que dirigiu de 1985 a 2005.-

– No corpo estável da Escuela Nacional de Danzas de 1982 a 1985.

– Membro do ballet oficial Cosquín, como bailarino do Brandsen Ballet de 1982 a 1985 inclusive.

– Já conquistou diversos primeiros prêmios em importantes concursos em todo o país, com destaque para o Festival Nacional de Malambo do Laborde, vencedor em 1986 como Melhor Casal de Dança.

– Fez cursos de formação permanente de professores com Norma Viola, Santiago Ayala El Chúcaro, Mabel Pimentel e Osar Murillo, entre outros.

– Em 1998 foi recebido no Vaticano em audiência oficial por Sua Santidade João Paulo II.

Como coreógrafo:

– Já montou shows dentro e fora do país, sendo a encenação realizada no Festival Mundial das Culturas em Drummondville, Canadá, em 2000, mais relevante.

– Criador de pinturas coreográficas premiadas nos mais importantes festivais do país.

– Dirigiu o Ballet Folclórico Nacional por 5 anos, de 2012 a 2016 inclusive. Realizar diversas atividades, além de posicionar o balé em um lugar de privilégio e presença em todo o país. Voltando a esta organização, depois de muito tempo, para realizar tours internacionais. Ressuscitou a obra mais emblemática do BFN, “Aqui me coloco para cantar”, baseado no Martín Fierro de José Hernández. Foi possível participar todas as noites do nosso Festival Nacional de Folclore, em Cosquín. Também dos Festivais Nacionais de Adestramento e Folclore de Jesús María, Festival Nacional de Malambo de Laborde, Festival Nacional e Internacional de Chamamé em Corrientes, Festival Nacional de Poncho em Catamarca e em centenas de festivais importantes em todo nosso país. Todos os arquivos cinematográficos e fotográficos do extenso repertório existente foram atualizados. E foi possível elevar durante sua gestão, de 16 para 20, o número de sócios estáveis ​​na empresa. Realização de 437 atividades entre Funções Nacionais, Funções Internacionais e Didática realizadas na CABA e 19 Províncias argentinas.

– Dirige o Instituto El Cimarrón desde 1976. Com filiais em todo o país.

– Dirigiu o El Cimarrón Ballet, realizando 32 turnês artísticas pela América, Europa e Ásia, com destaque para a realizada em agosto de 2004 para a Hungria em representação oficial do CIOFF (Conselho Internacional para a Organização de Festivais Folclóricos), da qual participaram 75 países dos 5 continentes .

– Também representantes argentinos nas comemorações dos 50 anos da UNESCO, realizada na Inglaterra, 2007.

– Ministrou cursos na Argentina, Brasil, Canadá, Inglaterra, Holanda, Bélgica, França, Espanha e Portugal entre outros.

– Como júri, atua em diversos concursos pelo país, como o Pré-Cosquín de Cosquín. Festival Nacional do Malambo em Laborde, Festival Nacional da Serra em Tandil para citar apenas alguns dos muitos que participam.

– Recebeu o Diploma de Honra do Conselho Argentino de Dança (CAD) por seu fecundo trabalho docente e formação de gerações de bailarinos. Junho de 2004.

– Reconhecimento de Interesse Provincial pela Câmara dos Senadores da Província de Santa Fé, concedido na Sala de Sessões no dia 17 de maio de 2012.

– Reconhecimento do CID UNESCO, por seu trabalho em 40 anos de ensino e divulgação das danças tradicionais argentinas. Prêmio recebido no palco Atahualpa Yupanqui na Plaza Próspero Molina de Cosquín no dia 29 de janeiro de 2016, durante a sétima lua de nosso Festival Nacional de Folclore.

– Distinguida com “Menção Honrosa” pelo Parlamento Cívico da Humanidade, em sua Honra dos Valores nº 195, em 24 de setembro de 2016, realizado no Círculo de Oficiais da Prefeitura Naval Argentina (COPNA), Olivos. Durante o encontro dos cinco continentes.

– “Diploma de honra”. A Câmara dos Deputados de Santa Fé – com o voto unânime de seus membros -,