EnglishPortugueseSpanish

Comissão Festivais e Práticas

IOV  –  ORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL DE FOLCLORE E ARTES POPULARES

 

Proposta da Comissão de Festivais e Práticas

 

 Finalidade

A Comissão de “Festivais e Práticas” tem como finalidade principal apresentar um regulamento que servirá como referência (modelo) a ser seguido dentro  dos objetivos básicos de  cada festival de folclore no continente América.

Qualquer organizador  que desejar participar dos eventos da IOV  deverão adequar suas regras básicas internas, aos da referida entidade.

 

Composição

A Comissão de Festivais e práticas será composta por membros adultos da IOV Seção Brasil, que tenham interesse em participar de atividades artísticas, culturais, populares, folclóricas bem como divulgar e fomentar todas estas atividades em seus mais variados espaços públicos e ou privados.

Atribuições

A Comissão de Festivais e práticas tem como atribuições:

  • Propor (e executar) metas e ações entre os seus membros e/ou outros interessados, visando a auxiliar na elaboração e desenvolvimento de planos e/ou projetos que contemplem a realização dos eventos culturais.

  • Participação: Membros da coimissão de Festivais e Práticas devem participar de encontros de trabalhos (seminários, congressos, palestras entre outros) quando assim forem solicitados pela IOV.
  • Acompanhar e representar a IOV BRASIL (quando solicitado) os grupos que forem representar o Brasil nos festivais Internacionais.

Estrutura

A Comissão de Festival e Práticas é estruturada da seguinte forma:

  • 1 (um) membro responsável pela coordenação dos trabalhos e atividades internas ligado à Comissão que responde diretamente ao Presidente da IOV – Seção Brasil;
  • Os demais membros  da Comissão de Festivais e Práticas  da IOV  nas Américas  devem ter alguma experiência  em organização de eventos oriundos de diversos seguimentos culturais e principalmente  de Folclore, artes  e Culturas Populares das Américas.

 

 

Presidente da Comissão de Festivais e Práticas

Luziana Jukoski 

É com muita alegria que a 2 anos faço parte da IOV Brasil. Me sinto priveligiada por dividir com pessoas especiais que tem no Folclore e nas Artes Populares o mesmo encantamento e paixão que tenho. Ver e participar de tantos trabalhos que estão sendo realizados dentro desse grupo, aprender com tantos Mestres e Artistas do nosso imenso e rico país, só me faz querer continuar em frente cada vez mais. No momento, coordeno a Comissão de Festivais e Práticas, junto de um grupo de pessoas que lutam pelos mesmos objetivos para que nossa Cultura continua viva, firme e forte, seguindo seu propósito. VIVA O FOLCLORE, AS ARTES POPULARES E SUA RIQUEZA CULTURAL.

– Email: luzijukoski@hotmail.com

 

 

MEMBROS DA COMISSÃO:

 

 

01 – Luís Gustavo Maias da Silva

Rio Grande do Sul

Graduado em Educação Física- Universidade de Passo Fundo

Pós graduado em Educação Física e Qualidade de Vida- Universidade de Passo Fundo

Pós Graduado em Gerontologia Social- Universidade de Passo Fundo

Pós graduado em Dança e Consciência Corporal- Universidade Estácio de Sá- RJ

Mestre em Envelhecimento Humano- Universidade de Passo Fundo

Professor de Educação Física da rede Municipal de Passo Fundo

Professor da Universidade de Passo Fundo- Faculdade de Educação Física e Fisioterapia nas áreas de dança e recreação

Coordenador do Grupo de Danças Folclóricas da Universidade de Passo Fundo

Professor de Danças adaptadas para Terceira Idade

Coordenador do Congresso Internacional de Folclore – Dança e Tradição; evento que reúne bianualmente casais que representam países para discutir e apresentar o folclore

Foi bailarino de danças folclóricas, projeções e danças de salão onde oportunizou sua participação em vários festivais em diversos países como; Portugal, Espanha, Estados Unidos, Taiwan, Chile, Costa Rica, Colômbia, Peru, México.

Pesquisador do folclore brasileiro

 

 

02 – Janice Andréia Finger Modinger

Rio Grande do Sul – RS

  • Graduada em Educação Física e pós gradiada em Dança e Consciência Coorporal.

– Diretora  artistica de espetáculos. E criação de figurinos.

– Coreógrafa e professora de danças para terceira idade.

– Arte educadora.

– Criadora e professora do Balé Folclórico Origens.

– Recebeu menção de Honra ao mérito pelo relevante serviço prestado ao tradicionalismo gaúcho elevando o nome da cidade de Campo Bom – 1989.

 

 

03 – Lindonor de Almeida Oliveira

Rio Grande do Sul – RS

– Bacharel em Ciências Contábeis:

– Licenciatura em Educação Física:

– Pós-Graduado na Especialização em Ensino a Distância.

– Professor, Empresário no ramo da Educação, Produtor Cultural, membro da IOV BRASIL (Reg. 10204).

– Vinte e cinco anos de experiência como educador, gestor de projetos culturais. Captador de Recursos e gestão de convênios em projetos de incentivo das Políticas Públicas nas esferas Federal, Estadual e Municipal.

– Professor de Danças Folclóricas e coreógrafo, com participação em Festivais do Folclore Nacional e Internacional.

–  Produtor Cultural

– Diretor, Coreógrafo  e Músico da Associação  de Arte  Educação “Universo em Dança

– Dançarino do Grupo de Cultura Nativa “OS MUURIPÁS” de Porto Alegre/RS.

 

 

04 – Pedro Rodrigues do Nascimento

Mato Grosso do Sul – MT

 

Servidor público estadual
Começou o trabalho cultural através de grupos de jovens nos anos 90.
Em 1996 ingressou ao grupo folclórico Chalana onde permaneceu por onze anos como dançarino e professor do grupo de base.
No ano de 2002 começou a trabalhar na Escola Estadual União e Força como inspetor de alunos, onde deu início a um trabalho com grupos de alunos em festas juninas.
Percebeu então a necessidade de aprofundar o trabalho, trazendo mais conhecimento cultural para aquele grupo de alunos. Foi então que criou o grupo de Projeção Folclórica Igarapé.
Em 2018 filiou se a IOV Brasil sendo o representante em Mato Grosso.

 

 

 

 

05 – Luiz Renato de Melo Calças  Paz

São Paulo – SP

 

 

 

IOV Brasil  – REQUISITOS MÍNIMOS PARA FESTIVAIS

Comunicações Os festivais e grupos devem se comunicar de maneira rápida e profissional.

Pré-festival: pronta resposta à correspondência

  • Grupo deve fornecer históricos. Fotos e Links de vídeos.
  • Festival deve fornecer informações sobre acomodações, alimentação, número de apresentações, duração do desempenho, locais, habilidades técnicas de locais
  • Grupos identificar na lista se o grupo participará, com música ao vivo ou gravada no momento em que o documento for assinado
  • A confirmação do grupo deve ser até 120 dias antes do início do festival.
  • O Festival não pode cancelar, alterar datas ou fazer outras alterações importantes no cronograma e no programa dentro de 120 dias antes do evento sem consultar os grupos selecionados e/ouconvidados.
  • Os grupos não podem cancelar, mudar para música gravada, reduzir significativamente ou aumentar o número de participantes, ou fazer outras alterações significativas no prazo de 120 dias.
  • Dinheiro de bolso: Será comunicada em cada regulamento de festivais.
  • Despesas de turismo: a ser negociado se mais do que necessário ½ dia para cada 3 dias de performances

Comunicações do Festival

  • Orientação do grupo na chegada
  • Horário de chegada e partida ao festival.
  • Guia / intérprete atribuído ao grupo
  • Cada guia deve estar familiarizado com a língua do grupo visitante, não apenas falando, mas também entendendo.
  • Guias são encorajados a se comunicar com o diretor dos grupos, que eles estão guiando ANTES de os grupos deixarem seus países de origem.

Locais e performances – É preciso ter  primeiros socorros  nos locais durante os eventos.

  • Localização das performances. Tamanho do palco
  • Desfile (quantos, distância, andar ou dançar)
  • Espaço de ensaio com horário reservado durante os dias do festival, conforme solicitado pelo grupo
  • Comunicar o horário diário para cada grupo desde que  o grupo chega
  • Cronograma de apresentações com data, local e duração de cada apresentação
  • Não mais do que duas apresentações por dia ou 120 minutos no máximo.
  • Meio dia de descanso a cada 3 dias de festival.
  • Microfones necessários para cada local.
  • Se o som for amplificado, monitores de palco fornecidos
  • Luzes- “iluminação total”, bem como painéis de iluminação mais extensos.
  • Som – a música ao vivo é um requisito?
  • Superfície do palco
  • Dimensões do palco
  • Vestiário / área de troca, camarins, segura e privativa
  • Transporte, visto e seguro médico
  • Deve haver transporte de ida e vinda e para o aeroporto ou rodoviárias.
  • Transporte de ida e volta ao local dos eventos
  • O transporte deve ser seguro e assentos suficientes para os membros do grupo
  • O grupo deve mantê-lo limpo e sem qualquer dano
  • As despesas com o visto ficam a cargo do grupo
  • O grupo deve possuir um seguro médico para todos os membros do elenco

  • As acomodações devem ser limpas, confortáveis, silenciosas, seguras e protegidas
  • As acomodações podem ser em hotel, dormitório, albergue ou residência particular: uma pessoa por cama, exceto casais.
  • Fotos a serem enviadas pelo festival ao grupo, se solicitado
  • Banheiro com chuveiro, deve ser fornecido de acordo com o número de pessoas a serem servidas. Por exemplo, um chuveiro poderia servir seis pessoas;
  • perto de quartos de dormir e limpos diariamente
  • Água corrente quente e fria
  • Água potável fornecida
  • Espelho para maquiagem / barbear
  • Tomadas elétricas suficientes
  • Camas confortáveis ​​com roupa de cama e travesseiro suficientes.
  • Espaço suficiente para malas, roupas penduradas e roupas
  • Aquecedor / ar-condicionado / ventilação
  • Assistente ou guia no local
  • Área para socializar fora do quarto de dormir

 

Segurança

  • As acomodações devem ter instruções de segurança, alarme de incêndio, saída de emegências, telefone com lista de primeiros socorros. 
  • Locais de desempenho devem ter alarme de incêndio, saída de incêndio e
  • Todos os participantes do festival serão fornecidos, nos dormitórios e nos locais, com informações sobre saídas de segurança, como relatar emergências, etc.
  • Transporte local: os condutores dos veículos de transporte devem ser qualificados de acordo com as leis do país anfitrião.
  • Deve ter  telefone de emergência para   primeiros socorros, emédico e/ou hospital

Segurança

  • Locais: lugar seguro para fantasias, instrumentos e objetos de valor, com a equipe do festival ou voluntários presentes durante as apresentações.
  • Acomodações: cofre no quarto ou quarto com trava para garantir passaportes e objetos de valor
  • As acomodações devem estar em área segura e prédio, segurança fornecida, (se necessário)

Refeições –  Os participantes dos grupos não devem ter que comprar sua própria comida

  • As refeições devem ser fornecidas (3 por dia).
  • A comida deve ser suficiente, nutritiva e saborosa
  • Bebidas em locais
  • Fornecer água nas acomodações

Festivais – para os organizadores e diretores

  • Organize o cronograma e mantenha o plano, a menos que ocorram emergências.
  • Não agende grupos de visitantes em dois lugares ao mesmo tempo, incluindo eventos de agendamento para diretores, etc.
  • Lembre-se dos pés dos dançarinos e do equipamento que os músicos devem carregar ao agendar performances. Certifique-se de que o transporte adequado e oportuno seja fornecido para grupos de convidados para viagens a locais, incluindo paradas, etc.
  • Seja realista no planejamento dos comprimentos dos desfiles e não espere que os grupos visitantes percorram longas distâncias após os desfiles ou para chegar ao local do início dos desfiles.
  • Mantenha o diretor sempre bem informado sobre quaisquer mudanças na programação escrita, que o diretor deve receber em seu idioma nativo quando ele chegar ao festival (ou mesmo antes de ele chegar).
  • Certifique-se de que os estágios são seguros para que as danças sejam feitas neles.
  • Certifique-se de que o local do café da manhã esteja perto dos quartos de dormir ou forneça transporte para o café da manhã.
  • Certifique-se de que os diretores de grupos visitantes estejam bem informados sobre o número de presentes necessários para apresentação nos festivais.
  • Certifique-se de que as guias estejam adequadamente preparadas para guiar um grupo. Isso inclui garantir que eles saibam onde as coisas estão localizadas (incluindo sites para turnês) para que o tempo do grupo NÃO seja desperdiçado ou que eles cheguem a um local onde eles não deveriam estar, etc.
  • Mais importante de tudo, certifique-se de que os dançarinos, músicos e diretores dos próprios grupos tenham algo a dizer sobre a organização do festival.

Grupos :

  • Os grupos não devem trazer mais pessoas do que aquelas listadas n aficha de inscrição..
  • Os grupos não devem encenar artistas que não estejam vestidos em trajes folclóricos.
  • Os grupos não devem trazer músicas pré-gravadas quando concordarem em fornecer apenas música ao vivo.
  • Os grupos devem obedecer a todas as regras e regulamentos do local onde estão hospedados, o que geralmente não inclui bebidas alcoólicas, não fumar, etc. nas instalações.
  • Restrições dietéticas especiais exigidas pelos grupos devem ser claramente declaradas antes do MOU ser assinado.