EnglishPortugueseSpanish

IOV Mundial

IOV  –  ORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL DE FOLCLORE E ARTES POPULARES

Por que a sigla é  IOV?
Como a Organização foi fundada na Áustria, o nome original é Internationale Organization Für Volkskunst, é por isso que somos IOV.

Nossa Missão:

 A missão do IOV é proteger, preservar e promover todas as formas de Arte Folclórica e Cultura Folclórica como elementos do Patrimônio Cultural Imaterial (ICH), promover o entendimento e a apreciação da diversidade cultural entre todos os povos e, assim, melhorar as perspectivas de paz mundial.

 Reconhecemos que, para que a cultura popular beneficie as gerações futuras, ela não deve sobreviver apenas como memórias registradas das gerações passadas, mas nas tradições vivas das pessoas hoje.

 O IOV foi credenciado pela UNESCO  como um Centro de Especialização em Patrimônio Cultural Imaterial.

 

DIRETORIA EXECUTIVA  –  IOV MUNDIAL

 

 PRESIDENTE:  

 Ali Abdullah Khalifa 

Emirados Árabes                                                              

Um poeta do Bahrein. Ele nasceu na cidade de Muharraq em 1944. É considerado um dos poetas contemporâneos que muito contribuíram para o novo movimento poético no Bahrein e em outros países árabes do Golfo.

Seus poemas abordam vários tópicos: condenação da injustiça e despotismo, descrição da beleza do mar e do sofrimento dos marinheiros e homenagem a seus sacrifícios e glórias. Ele também escreveu muitos poemas emocionantes que mostram a intensidade dos sentimentos ardentes entre os amantes usando o dialeto local, que faz parte da forma de poesia beduína nos estados árabes do Golfo. Publicou onze coletâneas de poemas, algumas de suas poesias traduzidas para o inglês, francês, italiano, português.

Em sua carreira profissional, ocupou muitos cargos importantes: Presidente da Organização Internacional de Arte Popular (IOV), Presidente do Conselho do Fórum Cultural Nacional, Membro Fundador da Associação de Escritores do Bahrain, Membro do Conselho da Faculdade de Arte da Universidade de Bahrain, 1998 -2008, Diretor da Unidade de Pesquisa Cultural no Royal Court desde 2001, e Editor-chefe do Jornal “Folk Culture” publicado pelos Arquivos Culturais para Estudos, Pesquisas e Publicações no Reino de Bahrain.

Além disso, fundou o “The Arab Gulf States Folklore Center” no Catar, em 1981, do qual foi Diretor por cinco anos (de 1982 a 1987). Ele também publicou a “Folk Arts Magazine” no Qatar em 1984 e foi seu editor-chefe.

O Sr. Khalifa recebeu vários certificados honorários acadêmicos, como Doutor Honorário em Artes da Giuseppe Sakllona International University – EUA 1987 e Diploma Honorário da Academia Mundial do Oriente e do Ocidente no campo das artes – Romênia 2006.

Ele recebeu vários prêmios e condecorações por sua extensa poesia. Recebeu os seguintes prêmios: The First Poetry Award – Magazine (Here Bahrain) em 1966; Escudo de criatividade – O Dia Mundial da Poesia em 2004 por sua produção de um papel poético geral e pioneiro no movimento de poesia moderna do Bahrein “uma família de escritores e escritores do Bahrein”; Grande Prêmio Mundial de Artes – Academia Mundial para Oriente e Ocidente – Romênia 2006.

Suas condecorações incluem: Medalha de Competência entregue pelo falecido Presidente Habib Bourguiba – Festival de Poesia Árabe 1973; Sheikh Issa bin Salman Al Khalifa (o falecido Emir do Bahrein) – Bahrein 2000; Medalha de Honra de Primeira Classe de Sua Majestade o Rei do Reino do Bahrain – 2002.

 

 

VICE-PRESIDENTE:

Hans J. Holz

Áustria                             

 Preside a IOV Áustria desde 1995 e foi secretário geral da IOV de outubro de 2005 a junho de 2011.

Além de suas atividades na IOV, ele foi vice-prefeito da cidade de Andorf, na Áustria, onde nasceu,  de 2003 a 2009, presidente da Associação de Coros da Alta Áustria de 1999 a 2015, vice-presidente da Associação de Coros da Áustria de 2000 a 2004 e antes do presidente de jovens da mesma associação de 1991 a 2001.

Ele ensinou inglês, música e esportes no ensino médio de Andorf desde 1971. Além de seu trabalho como professor e suas muitas atividades de lazer, esportes, cultura e política, ele estudou na Universidade de Passau, na Alemanha. Em 1989, Hans fez mestrado em pedagogia. estudos lá.

Foi o fundador da Music High School em Andorf.  De 1999 a 2010, Hans foi o diretor da Andorf Music-Highschool. Além desse trabalho principal, ele ensinou como professor no College’s College, em Linz, por muitos anos.

Em seu tempo livre, foi ativista da música coral e da cultura folclórica. Ele fundou os 3 coros Andorf, um coral masculino, um misto e um jovem. Entre 1982 e 2003, ele fez muitas turnês de concerto com eles em todo o mundo para apresentar músicas de corais de antigos mestres austríacos e europeus, canções internacionais, música folclórica austríaca e danças folclóricas. Durante todos esses anos, ele se apresentou com sucesso com seus coros Andorf em mais de 60 das maiores cidades de todos os continentes e recebeu cerca de 30 coros internacionais de todo o mundo em Andorf.

Desde 1993, Hans é membro do IOV e, em 1995, tornou-se presidente do IOV – Áustria, a maior seção nacional do IOV, que ainda lidera. No GA em 2006 na Coréia, ele foi eleito Secretário Geral da IOV, seguindo Alexander Veigl, o fundador da IOV. Até 2011, ele trabalhou voluntariamente como Sec Gen.  para mudar a estrutura do IOV com descentralização e cooperação estreita com oficiais do IOV em muitos países e nas diferentes regiões recém-formadas de todos os continentes.

Outra conquista principal de Hans foi a fundação do IOV-Youth. Devido à sua experiência como Presidente da Juventude da Associação Austríaca de Coros, foi sua preciosa idéia em 2007 iniciar o trabalho de IOV-Youth para garantir o futuro do IOV para as próximas gerações. Juntamente com a IOV-EUA, ele organizou o 1º Congresso Mundial da Juventude nos EUA em 2008 e apoiou totalmente o 2º em 2010 na China como Secretário-Geral.

Depois de todo seu trabalho duro para o IOV, nacional e mundial, por mais de 20 anos, ele foi eleito na Assembléia Geral do IOV na Itália em 2016 para ser vice-presidente do IOV agora.

Por todas as suas conquistas na vida cultural e cultural, ele foi homenageado por sua cidade natal, Andorf, pelo governo federal da Alta Áustria e, acima de tudo, pelo presidente da Áustria, com o título de “Professor” em 2014.

 

 

VICE PRESIDENTE: 

Emma Chen Hoefler 

China                      

  • Vice-presidente da Organização Internacional de Arte Folclórica (IOV)
  • China Especialista consultivo no Comitê Intergovernamental de Salvaguarda da ICH, UNESCO
  • Presidente da Associação de Promoção Cultural China-Alemanha
  • Especialista do Comitê da Alemanha, Comitê Internacional de Monumentos e Sítios, UNESCO
  • Presidente do Instituto Internacional de Pesquisa em Arte Folclórica, Universidade de Guizho
  • Editora-chefe, Anular relatório sobre o desenvolvimento do patrimônio cultural imaterial da China (2015), um dos projetos patrocinados pelo Projeto de Inovação Acadêmica da Academia Chinesa de Ciências Sociais.
  • Diretora Honorário do Conselho Editorial “the World of Chinese”, a Imprensa Comercial
  • Editora Chefe Honorário da revista “Geografia Rural”
  • Primeira proprietário do Gold European, “Prêmio Europeu de Promoção de Artes e Cultura” pela União Europeia das Artes (EUA) na Ásia

Formada na Universidade de Comunicação da China, Emma havia conseguido grandes conquistas nas áreas de notícias e mídia como repórter, diretora e produtora famosa da Televisão de Pequim. No final dos anos 90, ela migrou para a Alemanha. Depois de ingressar na IOV, foi eleita tesoureira, vice-presidente em 2009 e 2012. Nos anos anteriores, ela andou entre o Ocidente e o Oriente e se comprometeu com a escavação e proteção da arte folclórica e heranças culturais dos países do mundo.

Planejou, organizou e participou sucessivamente do Dukat Folk Art Festival, Bósnia e Herzegovina, Fórum Internacional de Folclore, Polônia, Congresso da Juventude 2008 (Salt Lake City, EUA), Fórum Internacional de Proteção à Herança Cultural em Perigo de Jiuzhaigou 2009 (China), Mundo de Nanjing Fórum de Proteção ao Patrimônio Cultural da Juventude 2010 (China), Fórum Internacional de Artesanato Tradicional de Xangai 2013 (China). Desde 2013, ela planejou e organizou a Feira Internacional de Artesanato e Produtos Culturais da China (Guizhou), Expo Internacional de Arte Folclórica de Tianjin, Beijing International CITIC “One Road, One Belt and One City”, Feira Internacional de Arte Folclórica e outras grandes exposições internacionais. Ela também participou do Fórum de ONGs, o Comitê Intergovernamental para a Salvaguarda de Heranças Culturais Intangíveis como representante do IOV.

Emma também é uma autora. Seus livros publicados:  “Meu amado bebê”, “Escolha uma estrela para você”, “Qualidades de crianças com gostinho de platina”, “Tempo ideal um pouco de tempo”; “Agache-se e assista o mundo com seus filhos” destaca suas realizações na educação infantil.

Em novembro de 2016, Emma foi reeleita vice-presidente da IOV em Bergamo, Itália.

 

 

SECRETÁRIO  GERAL:           

Fabrizio Cattaneo

Itália                

Iniciou seus estudos musicais aos seis anos de idade, participando de aulas ministradas por muitos professores conhecidos. Em 1979, aos 12 anos, tornou-se membro do grupo folclórico “Gioppini de Bergamo”, tocando acordeão. Ele é atualmente o presidente do grupo.

Ele é um instrutor altamente qualificado de danças folclóricas e é um mestre acordeonista. Fabrizio Cattaneo foi eleito secretário-geral interino.

Fabrizio é vice-presidente da Federação Italiana de Arte Folclórica (FITP).

Fabrizio Cattaneo é membro de Jure Pleno no Ducato da Piazza Pontida e membro do conselho da Coroa. Ele é empresário, artesão, técnico em eletrônica e proprietário de uma empresa que fornece assistência técnica em áudio, vídeo e computadores.

 

 

 

DIRETOR FINANCEIRO:       

 Henk Huijser 

Holanda              

Nasceu e foi criado na Holanda.

Depois da escola primária e secundária, estudou direito na universidade Erasmus em Roterdã e seguiu muitos treinamentos financeiros.

Ele começou sua carreira como contador e depois trabalhou para o governo holandês. Primeiro como funcionário aduaneiro e depois como funcionário tributário. Nos últimos 10 anos de sua carreira, ele trabalhou como líder de equipe do Dutch FIOD (IRS).

Ele é membro da IOV Holanda desde 1993. Ele era um dançarino ativo do Folclore da Frísia Ocidental na Holanda e estava envolvido na organização do Folklore Festival em Schagen como tesoureiro e empresário. Desde 2006, ele é o diretor do Festival Mundial de Dança Schagen. Nesta posição, ele tem contatos em todo o mundo.

Henk é o tesoureiro da IOV Holanda desde 2013 e desde setembro de 2015 ele também é o tesoureiro da IOV World e dá todo o seu apoio a esta maravilhosa organização global.

 

 

PRESIDENTE COMITÊ JURÍDICO:     

Hanady Essa Al. Jowde

Emirados Árabes

 

Nascido em Muharraq – Bahrain
Qualificações
– Licenciada em Direito (Universidade dos Emirados Árabes Unidos).
– Mestrado em Direito (- Universidade do Bahrain).
-Doutora em direito (atualmente – Universidade do Bahrain).
– Diploma em Programação Neurolinguística (PNL) 2007.
– Diploma em Desenvolvimento Político – 2008.
– Diploma Avançado em Programação Neuro Linguística – 2009.
Cargos ocupados
– Advogada, no escritório de Nasser Alshaik Mohmed Almubarak.
– Advogada, Consolador jurídico (Ministério da Habitação, Municípios e Meio Ambiente).
– Professora de Direito dos Direitos Humanos na Universidade do Bahrain
– Chefe do departamento de Assuntos Jurídicos no município da área média (atualmente).
– Membro do Centro Comercial de Arbitragem.
Diretora  da Organização Internacional de Arte Folclórica
(Filial do Bahrein).
– Membro do conselho da sociedade de poesia popular.
– Vice-presidente do conselho da sociedade de poesia folclórica.
– Supervisão dos comitês e atividades das poetas membros da sociedade – 2004/2005/2006.
– Chefe do comitê de mídia e do Comitê de Publicações da sociedade.
– Membro do conselho de administração do fórum nacional de cultura – 2008/2015
– Membro do comitê de programas e ativas e secretariado do fórum nacional de cultura do comitê PR.
– Membro e secretariado do encontro de quarta-feira dos escritores do Bahrein e da sociedade de autores e seu comitê de programas e atividades. (Anteriormente).
– Titular de muitas sessões de participação e treinamento em arbitragem comercial, comércio eletrônico e assuntos jurídicos.
– Supervisão de muitos fóruns de poesia e literatura em muitos fóruns da web.
Redação e publicação:
– Começou a escrever peças literárias e poesia folclórica em 2001 e a publicar em 2002.
Autora de (A proteção criminal do domínio público) –
participou de inúmeras sessões de treinamento, fóruns, eventos e atividades de poesia dentro e fora do reino;

 

 

 PRESIDENTE COMISSÃO FESTIVAIS E PRÁTICAS:  

    Geert Nijhof

Holanda

 

Desde 1985, Geert atua no festival internacional de dança folclórica SIVO, na Holanda.

No período entre 1990 e 2005, ele foi o presidente do festival SIVO e aprendeu a colaborar com muitas organizações folclóricas em todo o mundo.

Desde 2005, Geert trabalha como empresário freelancer (trabalhador voluntário) para o festival SIVO e, nessa tarefa, tenta organizar muitas trocas culturais entre países. Ele também participou de muitos outros festivais.

Seu objetivo é manter viva a herança tradicional de todas as nações e melhorar o bom entendimento entre as nações, organizando festivais e outras atividades.

Portanto, é necessário trabalhar em uma rede bem organizada de pessoas com os mesmos sentimentos e interesse nas trocas culturais tradicionais.

Desde o início da seção IOV-Países Baixos (1993) Geert é registrado como um membro individual da IOV.

Em março do ano de 2012, ele foi eleito presidente da seção IOV da Holanda e orgulha-se da colaboração das organizações coletadas da IOV na Holanda.

Geert tenta contribuir com a organização IOV em todo o mundo e quer ser útil para melhorar e manter um mundo IOV saudável e ativo.

Na nova comissão de Festival e Práticas da IOV-world, ele espera colaborar com muitas pessoas novas que podem contribuir com ele, a fim de melhorar nossa coordenação mundial do Festival.

 

 

COMISÃO DE PUBLICAÇÃO E COMUNICAÇÃO:     

Dr. Nour El-Houda Badis      

Tunísia

Obteve o cargo de professor na língua e literatura árabe (1989).

Obteve o certificado de competência na pesquisa científica (Tunis 1991).

Obteve o doutorado na língua e literatura árabe (Tunis 1991).

Qualificação na língua e literatura árabe.

Organização Internacional de Artes Folclóricas (IOV), Secretário da Tunísia e Região da África do Norte em 2007.

Diretor de equipes de trabalho no campo da cultura popular para IOV – Oriente Médio e Norte da África.

Membro do Conselho Editorial da Revista (Folk Culture) – Bahrain.

Membro do laboratório de pesquisa em argumentação e retórica na faculdade de Artes de Mannoba.

Um estudioso no campo das teorias da crítica, retórica e literatura.

Ela publicou vários livros, artigos e pesquisas em várias revistas árabes e tunisinas.

Ela participou de vários seminários científicos dentro e fora de Tunis.

          Conduziu uma série de pesquisas, como:

A concepção árabe da relação entre o termo e o significado e seu impacto sobre a compreensão da expressão figurada (faculdade de Artes – mannoba).

Estudos na oração, a Instituição Árabe para Estudos e Publicação – Beirute 2008.

A eloquência da infreqüência e a eloquência da abundância – uma pesquisa de concisão e expatiação – The Arab Institution for studies and public 2008.

Um estudo crítico publicado no livro “Affinities”, publicado por “Printemps des Poetes – France”.

Várias participações em seminários dentro e fora de Tunis:

O fórum de natureza maravilhosa dos estudos sagrados do Corão (Anuários da universidade tunisina – Edição 35).

Lidar com o texto da literatura – contribuição no seminário – argumentação em literatura e pensamento linguístico (faculdade de ciências humanas e sociais – Tunis).

O texto e o texto impressionam (um estudo em um julgamento crítico predominante …) “O encanto da eloquência (indicação na crítica e na literatura).

Aspecto do altruísmo no discurso árabe antigo (faculdade de Artes – Mannoba 2005).

A violência implícita (um estudo sobre a desordem dos sentidos – Ahlam Mistghanmi (conferências da mulher – Cairo 2001).

A poesia árabe moderna e as questões do mundo árabe moderno (Festival Cultivado al-Qurain, 12 a 2005).

“Quando Eiman Aseeri procura um abrigo nos incêndios e cinzas”, um estudo de uma moderna experiência poética do Bahrein, o fórum cultural nacional do Bahrein – Bahrain 2006.

A modelagem na língua, literatura e pensamento (seminário realizado na faculdade de ciências humanas e sociais – Tunis – 2007).

 

 

COMISSÃO DE CIÊNCIA E PESQUISA:         

  Dr. Mohamed Nouiri

Tunísia    

A Comissão Científica e de Pesquisa realiza estudos sobre Patrimônio Cultural Imaterial (ICH) e produz documentos e publicações a respeito.
O ICH é uma tarefa central do IOV, porque, com base nisso, o IOV é credenciado pela Unesco para assessorar o Comitê Intergovernamental.

 

Ocupação atual: Consultor de pesquisa da Corte Real do Bahrain.

Educação: Universidade de Tunis

1998 Doutora em Língua, Literatura e Cultura Árabe (com grande distinção).

1985 Professeur Agrégé – Língua e Literatura Árabe – prêmio acadêmico mais alto concedido pelo Estado.

1982 Certificado Profissional em Pesquisa Científica.

1980 Certificado de domínio em língua árabe, literatura e cultura.

1979 Certificado de Pós-Graduação em Linguística Geral.

1980 Certificado de Pós-Graduação em Literatura Comparada.

emprego histórico

  (1980-1985) Professor do ensino secundário – Língua e literatura árabe.

(1985-1987) Professor do Departamento de Língua e Literatura Árabe – Universidade de Tunis

(1987-1998) Professor Assistente – Universidade de Tunis

(1998-2003) Co-Professor – Universidade de Tunis

2003- Professor do Departamento de Língua e Literatura Árabe- Universidade de Tunis

1998-2005 Chefe do Departamento de Pesquisa e Publicação – Universidade de Tunis

2006-2008 Chefe de Pesquisa – Universidade de Tunis

2008 – Consultor profissional da Corte Real do Bahrain.

2008 – Editor-chefe e Chefe do Comitê Científico – Cultura Folclórica para Estudos, Pesquisa e Publicação

2016- Chefe do Comitê Científico – Organização Internacional de Arte Folclórica.

Professor convidado em várias universidades francesas ao longo dos anos.

Exemplos de trabalhos publicados

 Livros:

“Discurso e teoria retórica entre árabes”

“Retórica e a cultura da masculinidade”

Árabes e poesia sensorial

Centenas de artigos científicos, palestras e contribuições em Paris, Lyon, Cairo, Amã, Marrocos, Manama, Tunísia e muito mais.

 

 

COMISSÃO DE PROJETOS ESPECIAIS:

(Smt.) PARUL SHA

ìndia

A Profa. Dr. Smt Parul Shah é uma das raras combinações de artistas de palco, coreógrafo transcultural, Bharatanatyam Guru, educador de dança, estudioso, pesquisador, administrador de artes e ser humano altamente motivado. Ela foi nomeada professora de dança em 1993, aos 41 anos, e tornou-se chefe de departamento de dança e reitora da faculdade de artes cênicas da Universidade Maharaja Sayajirao de Baroda, na Índia.

Primeira pesquisadora principal de todas as disciplinas a concluir o curso. projeto em andamento gravado em outubro de 2016. Em julho de 2016, ela foi convidada pelo MHRD-UGC para criar MOOCs (Massive Open Online Courses) em Artes Cênicas.

Ela talvez seja a primeira em Artes Cênicas da Índia a receber um “Bolsa Mestre do Patrimônio Coreoreundus” como pesquisadora visitante do Erasmus Mundus Mestre Internacional da União Européia em conhecimento, prática e patrimônio da dança. Foi bolsista da Universidade de Roehampton, Londres, por 3 semanas em março de 2014.

Desde 2013, trabalha no Projeto de Pesquisa Principal da UGC sobre “Uma dinâmica de mudança de dança clássica da Índia em relação a Bharatanatyam”. estreou na Senior Fulbright Fellowship em 1992-93 pelo trabalho pioneiro em Movement Analysis-Notation na dança clássica indiana. Juntamente com a Laban Movement Analysis, ela foi treinada na aplicação da mesma terapia.

Uma carreira de dança ativa (Clássica, Folclórica, Contemporânea, Criativa) de mais de 40 anos levada para terras próximas e distantes (EUA, Reino Unido, Itália, Grécia, França, Japão, Coréia do Sul, Tailândia, Dinamarca, Shri Lanka, Egito etc.) atuando, ensinando, dando palestras, colaborando, aprendendo, compartilhando nas principais instituições e com os mais criativos criativos, como Phillip Zarrili, Pegy Mue Choy, Jin-wen Yu, Louise Tchabushnig, Janet Lilly, Buff Brennan e na Índia. Prof Sitanshu Yasheshchandra, Padmashree Geeta Chandran, Prof Deepak Kannal, Prof Ranjana Harish, Dra. Arshia Shethi, para citar alguns. Ela é professora visitante regular no Programa de Dança da Universidade de Wisconsin, EUA.

 É membro ativo de várias organizações profissionais, como ABHAI, IMACO, Shruti, CORD, WDA, CID. Desde 2012, o Prof. Shah é o Presidente da Índia da Organização Internacional de Arte Folclórica, IOVA, um órgão da UNESCO.

Seu foco principal é expandir os horizontes de Bharatanatyam, para que a força do classicismo enriqueça como próximas. Em julho de 2017, ela ensinou Garba, em Derbyshire, Reino Unido, aos dançarinos modernos profissionais dos 70 anos.

 

 

COMISSÃO DA INFÂNCIA:

 Dr.  Eduardo Benzatti

Brasil

Graduado em Sociologia e Política; e Especialização em Antropologia pela Fundação Escola de Sociologia e Política de SP; Mestrado, Doutorado e Pós-Doutorado em Ciências Sociais pela Pontifícia Universidade Católica de SP (PUC-SP).

– Professor Doutor da Escola Superior de Propaganda e Marketing (ESPM-SP) – além de ministrar cursos eventuais em pós-graduações de outras instituições de ensino superior da cidade de São Paulo.

– Experiente na área de Antropologia, atuando como pesquisador nos temas: Antropologia Urbana; Antropologia e Psicanálise; Educação e Pensamento Complexo; Literatura e a Cidade de São Paulo (em especial, pesquisando a vida e obra do Escritor António de Alcântara Machado).

– Faz parte do COMPLEXUS – Núcleo de Estudos da Complexidade do Programa de Pós-Graduação em Ciências Sociais da PUC-SP que,  dentre outras atividades, estuda e divulga o pensamento de Edgar Morin.

– Presidente da Comissão Pedagógica Mundial para a Criança (World Pedagogical Commission for Children) da IOV World (International Organization of Folk Art – entidade filiada a UNESCO). 

– Tem formação na área de Psicanálise pelo CEP – Centro de Estudos Psicanalíticos de São Paulo,  onde conclui o Curso de Formação em Psicanálise (2010);

– Atualmente  realiza  estudos na área no Instituto Sedes Sapientiae de São Paulo. Atua há 10 anos como Psicanalista na cidade de São Paulo (clinicando e ministrando Seminários Clínicos no CEP – Centro de Estudos Psicanalíticos de São Paulo). Possui artigos (relacionados às áreas de Educação, Antropologia e Psicanálise) publicados em vários sites e blogs.

 

 

COMISSÃO JOVEM:       

Anderson Aparecido de Freitas Pinheiro

Brasil     

Músico e professor. Aprendeu a tocar violino e violão ainda na infância. Aos 15  anos de idade  já dava  aulas de músicas e  até os dias atuais continua na profissão.

– É graduado em Arte pela Universidade Guarulhos  / São Paulo e pós-graduado em Educação Musical  (Faculdade Paulista de Arte).

– Foi aluno  do conservatório Municipal de Música de Guarulhos /São Paulo e  da  Escola de Música do Estado de São Paulo –  EMESP.

– Foi solista  de violino em orquestras de São Paulo se apresentando em grandes teatros  na cidade de Sala São Paulo

– Se apresentou em Portugal e Argentina  apresentando e divulgando  a cultura brasileira.

– Atualmente leciona com aulas de música  via  (online) para  alunos de todas  as faixas de idades.  Toca rabeca é cantor, compositor coordena um grupo musical e teve uma de suas canções premiadas no 24º Festival de Música Julina de São José do Paraitinga – são Paulo.

–  Na área educacional, é regente e professor  de flauta,  violino , canto coral e teoria musical  para crianças e adolescentes..

É o atual presidente da Comissão Mundial Jovem IOV  -Organização Internacional de Folclore e Artes Populares.

 

 

DIRETOR  EXECUTIVO  AMÉRICA:    

Antonio Clerton Vieira da Silva

Brasil

O professor, produtor e gestor de cultura popular Clerton Vieira, nasceu na cidade de Fortaleza, estado do Ceará, e reside na cidade de São Paulo – Brasil desde 2001.

– Formado em pedagogia e com uma segunda graduação em Hotelaria e Eventos (UNIESP) e pós-graduado em Psicopedagogia (UNIFAI).

Foi vice – presidente e secretário nacional do IOV-BRASIL, Organização Internacional de Folclore e Artes Populares (2010/2012).

– Foi presidente do Comitê de Festivais CIOFF Brasil – Conselho Internacional de Festivais de Folclore e Artes Tradicionais.

– Dirigiu grupos de danças folclóricas em São Paulo, entre eles o Grupo Raízes da ACM – Associação Cristã de Rapazes.

– Ex-bailarino do Grupo de Tradições Cearenses. (Balé Folclórico)

– Em 2005,  foi premiado entre os vinte melhores coreógrafos da cidade de São Paulo. através  da ENDA – Encontro Nacional de Dança e SINDDANCE – Sindicato da Dança. Com a coreografia; “Nessa encarnação eu nasci manga.”

  • Jurado de carnaval no estado de São Paulo pela FESEC – Federeção Estadual das Escolas de Samba de São Paulo e pea UESP – União das Escolas de Samba de São Paulo.
  • Ex professor (oficineiro) de Arte e Cultura nas Secretárias de Educação e Cultura do Estado e no Municiío de São Paulo.

– Coordenou o Ballet Folclórico Filhos do Sol em Fortaleza / Ceará (1994 a 2001)

 

 

DIRETORA EXECUTIVA ÁSIA:          

Dunguu Munkhnasan

Mogólia

Nasceu no distrito de Yesonzuil, na província de Uvurkhangai, na Mongólia.

 • Faculdade de Arte e Cultura, Ulaanbaatar, Mongólia (1987-1991)

Bacharel em Gestão Cultural (1998-2001)

• Qualificação no idioma inglês (2000-2002)

• Mestre do Instituto de Arte e Cultura, com especialização em Gestão da Cultura (2006-2008)

• Vice-presidente eleita da Organização Internacional de Artes Folclóricas (IOV), (2001-2004)

• Eleita presidente da Comissão do Festival da Organização Internacional de Artes Folclóricas (IOV),

• Fundadora da CMPI Mongólia (2003)

• Secretária da Organização Internacional de Arte Folclórica da Mongólia (desde 2004)

• Membro do Conselho da Associação de Música Wind da Mongólia (2005)

• Representante Nacional do FIDAF Mongólia (2016)

• Membro da Organização Mundial de Tiro com Arco Tradicional (2017)

• Diretora Executivo Regional do IOV para a Ásia (2017)

• Membro honorário da Academia Mundial de Chinggis Khaan (2000)

• Participou e organizou uma série de conferências, festivais, concertos, dias nacionais dentro e fora da Mongólia.

• Participou da 3 maior exposição de pavilhões da Mongólia. Expo Internacional da Rota da Seda de Geyonju na Coréia, Expo da China Silk Road e Expo Bio Medical na Coréia.

 

 

DIRETOR EXECUTIVO EUROPA: 

Javier Rodrigo Ilarri

Espanha          

Ele é Ph.D. em Engenharia Civil e Ambiental e trabalha como professor em tempo integral na Universidade Politécnica de Valência.

É  membro ativo do IOV desde 2009. Entre 1984-1991, estudou música e piano no Conservatório de Música de Valência. Desde então, suas atividades culturais estão relacionadas principalmente à música coral, através da organização de muitos eventos e cooperações entre grupos de diferentes países. Em 1990-1998.

Foi membro do Coral da Universidade de Sant-Yago de Valência, sendo seu presidente entre 1992-1998. Durante esse período, ele organizou concertos em vários países do mundo (Argentina e Brasil (1990) – Rússia (1991) – Canadá (1992) – Reino Unido (1993) – China (1994) – África do Sul (1995) – Austrália e Nova Zelândia (1996) – Brasil (1997) – Áustria (1998)) sendo essas atividades sempre patrocinadas pelo Ministério da Cultura da Espanha e pelas autoridades culturais da Comunidade Valenciana.

Organizou visitas à Espanha dos grupos correspondentes (coros e grupos folclóricos) de todos esses países. Entre 1995-2002, ele foi membro do Coro Nacional da Juventude da Confederação Espanhola de Coros (COACE), com quem representou a Espanha no EuropaCantat Festival realizado em Nevers (França) em 2002. Em 2000, junto com outros membros do O coral da juventude fundou o grupo vocal MATERSAULE. Em 2001, ele fundou o Coro da Universidade Politécnica de Valência, sendo seu Presidente entre 2004-2008. Com este coro universitário, organizou intercâmbios com corais da Espanha (Madri e Salamanca (2002), Itália (2004-2005), Áustria (2005-2006) e Polônia (2007).

Foi co-organizador do Festival Internacional de Música ” Millenium Pace “, realizado em Valência em 2003. Em 2004-2005, foi diretor da Área de Museus e Doações da Vice-Reitoria de Cultura da Universidade Politécnica de Valência. Em 2008-2009, foi membro da CAMERATA VOCALIS, coro de câmara da KarlEberhards Universität Tübingen, com quem participou do Festival Internacional de Coros de Cork (Irlanda) em abril de 2009. Em 2003, fundou o NEOVOCALIS, um coral de câmara dedicado ao estudo da música vocal contemporânea. esse grupo desde 2015.

 

 

CAPTAÇÃO: 

  Yury Guryanov

Russia            

Nasceu em Moscou às vésperas da 2ª Guerra Mundial. Formou-se no Instituto de Cultura do Estado de Moscou e trabalhou cerca de 15 anos no extremo norte da Rússia (cidade de Magadan, península de Chukotka, região do rio Kolyma), lidando com a vida folclórica dos povos indígenas em número reduzido (Chukchi, esquimós , Evens e outros). Grau de doutorado recebido Candidato na Academia de Ciências Sociais de Moscou.

Depois de voltar a Moscou em 1978, trabalhou no Instituto de Pesquisa Científica da Rússia como vice-diretor, diretor do Centro Científico-Metodológico de Artes Folclóricas da URSS, presidentes de divisões de artes folclóricas do Ministério da Cultura da URSS, especialista em chefe do Ministério da Cultura da Rússia, após a destruição da União Soviética, principal especialista da Casa Estatal de Artes Folclóricas da Rússia, conselheiro do Diretor Geral do Centro Republicano Estatal de Folclore Russo.

 Foi repetidamente palestrante em diferentes Conferências e Reuniões Internacionais, Inter-Regionais e Nacionais relacionadas à Recomendação da UNESCO para a preservação do folclore, Tesouros Vivos da Humanidade e Convenção da Salvaguarda do Patrimônio Cultural Imaterial.

 

PRESIDENTE DE HONRA  IOV MUNDIAL:

Camen Padilla

Filipinas

Presidente IOV  (2003-2016)
Organização Internacional de Arte Folclórica (IOV)

Presidente e Diretor Executivo, 2000-2008
Comissão Nacional Filipina de Cultura e Artes (NCCA)

Cadeira
Comitê de Cultura, Comissão Nacional da UNESCO Filipinas
(UNACOM)

Vice-presidente
Comitê da Memória do Mundo da UNESCO para Ásia e Pacífico (MOWCAP)

Cadeira
Comitê da Memória do Mundo da UNESCO para a Ásia e o Pacífico Filipinas

Premiado do Centenário
Alunos destacados do centenário do Colégio do Espírito Santo, Manila, Filipinas

Premiado do Centenário
Alunos de destaque do centenário do St. Scholastica’s College, College of Music, Manila, Filipinas

Premiado PAX
Prêmio mais alto para alunos do St. Scholastica’s College, Manila

 

UNESCO

Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura

  1. a) O que é a UNESCO?

A UNESCO é responsável por coordenar a cooperação internacional em educação, ciência, cultura e comunicação. Fortalece os laços entre nações e sociedades e mobiliza o público em geral para que cada criança e cidadão:

  • tenha acesso a educação de qualidade; um direito humano básico e um pré-requisito indispensável para o desenvolvimento sustentável;
  • possa crescer e viver em um ambiente cultural rico em diversidade e diálogo, onde o patrimônio sirva de ponte entre gerações e povos;
  • pode se beneficiar totalmente dos avanços científicos;
  • e pode gozar de total liberdade de expressão; a base da democracia, desenvolvimento e dignidade humana.

As mensagens da UNESCO são de crescente importância hoje, em um mundo globalizado onde as interconexões e a diversidade devem servir como oportunidades para construir a paz na mente de homens e mulheres.

  1. b) IOV e UNESCO

A relação da IOV World com a UNESCO e a ICH se desenvolveu da seguinte forma:

1998: IOV entra em relações operacionais com a UNESCO.

2010: A UNESCO credencia o IOV como consultor do Comitê Intergovernamental de Salvaguarda do Patrimônio Cultural Imaterial

2011: UNESCO reclassifica IOV para relações consultivas formais

2012: IOV inicia relações consultivas especiais com o Conselho Econômico e Social das Nações Unidas (ECOSOC)

2015: A décima sessão do Comitê Intergovernamental para a Salvaguarda do Patrimônio Cultural Imaterial (ICH) foi realizada em Windhoek, Namíbia, de 30 de novembro a 4 de dezembro de 2015. O Comitê decidiu manter por 4 anos o credenciamento do IOV World, prestar serviços de consultoria ao Comitê Intergovernamental para a salvaguarda do Patrimônio Cultural Imaterial.

ICH

  1. a) O que é patrimônio cultural imaterial?

O termo “patrimônio cultural” mudou consideravelmente o conteúdo nas últimas décadas, em parte devido aos instrumentos desenvolvidos pela UNESCO. O patrimônio cultural não termina em monumentos e coleções de objetos. Também inclui tradições ou expressões vivas herdadas de nossos ancestrais e repassadas a nossos descendentes, como tradições orais, atos, práticas sociais, rituais, eventos festivos, conhecimentos e práticas da natureza e do universo ou o conhecimento e habilidades para produzir artesanato tradicional .

Embora o patrimônio cultural frágil e intangível seja um fator importante na manutenção da diversidade cultural diante da crescente globalização. Uma compreensão do patrimônio cultural intangível de diferentes comunidades ajuda no diálogo intercultural e incentiva o respeito mútuo por outros modos de vida.

A importância do patrimônio cultural intangível não é a manifestação cultural em si, mas a riqueza de conhecimentos e habilidades que são transmitidos por ela de uma geração para a seguinte. O valor social e econômico dessa transmissão de conhecimento é relevante para grupos minoritários e para os principais grupos sociais dentro de um Estado, e é tão importante para os Estados em desenvolvimento quanto para os desenvolvidos.

Nesse espírito da Convenção da UNESCO sobre a proteção do patrimônio cultural imaterial do mundo, o IOV desenvolve atividades como festivais, congressos, conferências, oficinas, cobrindo os diferentes elementos do ICH, como dança tradicional, música, artesanato, culinária tradicional, medicina tradicional e outros.

  1. b) Por que salvaguardar o patrimônio cultural imaterial?

Em 2003

Um longo processo de negociação levou à ratificação da Convenção para a Salvaguarda do Patrimônio Cultural Imaterial em 17 de outubro de 2003. Aqui você pode ler o texto:

 

Hoje em dia  o que mudou no nível nacional desde a ratificação? Como a salvaguarda do patrimônio cultural imaterial pode contribuir para o desenvolvimento sustentável? Qual o significado e o impacto para as comunidades da inscrição do patrimônio cultural imaterial nas listas da Convenção? Tomadas durante as reuniões estatutárias em 2011 e 2012, essas entrevistas expressam a opinião dos delegados sobre essas questões.

Fórum de ONGs ICH

O Fórum de ONGs da ICH é a plataforma de comunicação, trabalho em rede, intercâmbio e cooperação de ONGs credenciadas pela UNESCO para prestar serviços de consultoria ao Comitê Intergovernamental no âmbito da Convenção da UNESCO de 2003 para a proteção do patrimônio cultural imaterial.

As ONGs são um pilar para a salvaguarda das tradições vivas do mundo, juntamente com os detentores dessas tradições e dos Estados. O Fórum também recebe as ONGs que atuam no campo da ICH e estão em processo de acreditação.

O Fórum de ONGs da ICH organiza reuniões e simpósios sobre desafios internacionais compartilhados nas políticas e práticas de proteção da ICH e está particularmente comprometido em acompanhar a implementação e a evolução da Convenção de 2003. As reuniões periódicas ocorrem simultaneamente às sessões da Assembléia Geral da Convenção (a cada dois anos em junho) e do Comitê Intergovernamental (anualmente em dezembro).

Desde o início de 2015, o IOV é membro do Fórum de ONGs ICH.

  • Os estados integrantes da UNESCO são os estados membros das Organização das Nações Unidas (exceto Estados Unidos, Israel e Liechtenstein), Ilhas Cook, Niue, e o Estado da Palestina.

http://www.unesco.org