EnglishPortugueseSpanish

Embaixadora IOV Brasil

IOV – ORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL DE FOLCLORE E ARTES POPULARES

IOV  UNESCO  – SECÇÃO BRASIL

EXCELENTÍSSIMA   EMBAIXADORA:

MARGARETH MENEZES

È uma cantora, compositora e produtora, e ocasionalmente atriz brasileira de axé, MPB e samba-reggae.

Autora de momentos marcantes para a música popular brasileira e baiana, Margareth, nos seus 21 anos de carreira, popular pela potente voz, viajou a todos os continentes, contabilizando 20 turnês mundiais e 12 álbuns lançados.

Os álbuns Elegibô e Kindala alcançaram, respectivamente, a 1° e 2° posição da Billboard World Álbuns. Margareth foi destaque nos principais jornais do mundo chegando ilustrar as capas do The New York Times, Le Monde, Washington Post, Players, Jornal do Brasil entre outros. O jornal americano Los Angeles Times disse que Menezes é a “Aretha Franklin Brasileira.

Biografia

Nascida em Boa Viagem, uma região pobre de Salvador, Margareth começou a cantar em corais religiosos ainda pequena. Aos quinze anos de idade, aprendeu a tocar violão. Aos dezoito, deu início à carreira de atriz ao se apresentar na peça Ser ou não ser gente, no Teatro Vila Velha. Aos vinte um anos de idade começou a se apresentar em bares dando início à carreira de cantora, mas sem abandonar a de atriz. Com a mesma idade, apresentou-se no espaço cultural Circo Troca de Segredos (de cuja fundação participou), sendo bem recebida pelo público.

Conciliando as carreiras na música e no teatro, apresentou-se em São Paulo na peça Colagens e bobagens em 1985. Nesse mesmo ano, produziu e dirigiu, ao lado de Silas Henrique, “Banho de Luz”, seu primeiro show solo, que lhe rendeu o Troféu Caymmi de melhor intérprete.

Com o sucesso, começou a se apresentar em outras cidades da Bahia. Em 1987, com o advento do Axé music, e o começo da participação feminina em trios elétricos, tornou-se a vocalista do trio do bloco 20 Vê. Seus shows começaram a fazer grande sucesso de público e crítica em Salvador e recebe novamente o Troféu Caymmi de melhor intérprete.

Como cantora do bloco “Simpatia quase amor”, suas músicas têm pela primeira vez, divulgação nacional e, no ano seguinte, apresenta-se em Buenos Aires. Este é o ano em que grava seu primeiro disco, com seu nome. Em 1989 viaja com Pepeu Gomes para o VII Festival de Música do Caribe, onde são eleitos os melhores. Também em 1989 grava seu segundo disco: “Um canto para subir”. Com Gilberto Gil e Dominguinhos participa de vários shows e lança um disco nos Estados Unidos, que lhe rende o convite, feito por David Byrne, para fazer a abertura dos shows da turnê mundial do grupo Tal king Heads.

Seu disco “Elegibô” é considerado um dos cinco melhores de “World Music” do mundo pela revista Rolling Stones (1991). Em 2002, Margareth embarca para Timor-Leste para participar de um festival em comemoração à independência do país, realizada em 20 de maio. O evento contou também com a participação de Martinho da Vila, Fafá de Belém e Elza Soares.

Aproveitando sua experiência, e a fim de driblar os obscuros interesses da indústria fonográfica no Brasil, fabricando sucessos e descartando-os, Margareth experimenta um período em que, apesar do sucesso internacional, não atinge o grande público. Suas apresentações na Bahia continuam tendo grande resposta de público e, finalmente, volta a explodir com força nacional em 2003, consagrando-se com um selo próprio.

Em 2004 gravou seu primeiro DVD, num show ao vivo, pela Rede Globo, com o qual recebe o prêmio DVD de Ouro.

Sua rara biografia mostra uma mulher multifacetada como artista – mas Margareth revela-se preocupada com suas origens, com a defesa da igualdade e respeito. Ser considerada a “Aretha Franklin brasileira” pelo Los Angeles Times revela apenas seu talento como cantora, mas Margareth é muito mais.

Discografia

    * 1988: “Margareth Menezes” – Polygram do Brasil

    * 1989: “Um Canto para Subir” – WR e Polygram

    * 1989: “Elegibô” – Mango/Island Records (EUA) e Polidor (Inglaterra).

    * 1991: Kindala – Polygram

    * 1993: “Luz Dourada” – Polygram

    * 1995: “Gente de Festa” – Warner Continental do Brasil

    * 1998: Disco Autoral

    * 2001: “Maga – Afropopbrasileiro” – Produção de Carlinhos Brown e Alê Siqueira.

    * 2003: “Tete-a-tete Margareth Menezes” – Estrela do Mar (selo próprio)

    * 2004: “Festival de Verão Salvador” (CD e DVD) – Som Livre/Rede Globo

    * 2005: “Pra Você” – EMI

    * 2007: “Brasileira ao vivo – Uma homenagem ao samba reggae”

    * 2008: “Margareth Menezes – Naturalmente 2008”

Fonte: Wikepédia

 EMBAIXADORA 

IOV  UNESCO  /  SECÇÃO BRASIL

MARGARETH MENEZES

Seu zumbi é santo sim que eu sei
Caxixi, agdavi, capoeira
Casa de batuque e toque na mesa
Linda santa Iansã da pureza
Vira fogo, atraca, atraca, se chegue
Vi Nanã dentro da mata do jejê
Brasa acesa na pisada do frevo
Arrepia o corpo inteiro

(Margareth Menezes)

 

EMBAIXADORA IOV BRASIL

O IOV – ORGANIZAÇÃO INTERNACIONAL DE FOLCLORE E ARTES POPULARES – foi credenciada pela UNESCO  como um Órgão Consultivo para o Patrimônio Cultural Imaterial e deseja continuar a sua acreditação através da atuação na defesa e preservação do Folclore. Tendo como desafio no Brasil: fazer com que esta renomada Instituição Internacional de Folclore e Artes Populares tenha (e ganhe cada vez mais) força, entusiasmo e garra para realizar com sucesso suas atividades de preservação e divulgação junto aos acadêmicos, pesquisadores, professores, artistas e pessoas amantes da cultura popular brasileira.

O papel da Embaixadora:

A tarefa principal da embaixadora da IOV Secção Brasil é de lutar pela preservação e divulgar, em nome da organização, as artes populares de todos os estados do Brasil, seja na área da dança, da música, do teatro, do artesanato, da literatura, da gastronomia e de quaisquer tipos de manifestações tradicionais da nossa cultura. Por isso, é do conhecimento de todos que a artista Margareth Menezes tem o perfil adequado para desempenhar a função de embaixadora da IOV UNESCO – Brasil.

A embaixadora tem autoridade máxima para assegurar e proteger os interesses dos grupos folclóricos, das instituições culturais e dos artistas da cultura filiados da IOV Secção Brasil.

A embaixadora, assim como todos os membros filiados da IOV Mundial, divulga a missão e os objetivos da instituição, a saber:

Missão da IOV Mundial:

Proteger, preservar e promover todas as formas de arte popular e cultura folclórica como elementos do Patrimônio Cultural Imaterial (ICH), promovendo assim a compreensão e apreciação da diversidade cultural entre todos os povos e, assim, aumentar as perspectivas para a paz mundial.

Objetivos da IOV Mundial:

  1. a) Incentivar a preservação, promoção da arte e da cultura popular, material e imaterial;
  2. b) Promover os objetivos da Organização das Nações Unidas (ONU);
  3. c) Apoiar os esforços das comunidades étnicas para preservar e proteger sua cultura popular;
  4. d) Apoiar programas que incentivem os jovens a fortalecer sua identidade cultural e

promover a continuidade das tradições populares da sua comunidade de origem;

  1. e) Contribuir para a educação e para a preservação da identidade cultural de todas as populações e, ao fazê-lo, promover a compreensão internacional e a paz no mundo;
  2. f) Promover a Convenção de 2003 sobre a Proteção do Patrimônio Cultural Imaterial;
  3. g) Colaborar com a Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO) em projetos e programas de benefício mútuo e interesse;
  4. h) Apoiar as iniciativas e movimentos que venham a ajudar no engrandecimento da IOV Mundial no apoio do fomento à Cultura.

Em resumo, as funções da embaixadora IOV UNESCO – BRASIL:

  1. Representar a instituição em todos os territórios (nacional e internacional);
  2. Proteger os interesses da IOV Secção Brasil e dos artistas que representa;
  3. Ajudar na mediação de negociações entre os apoios culturais e/ou doações, em momentos oportunos, entre a IOV Secção Brasil e setores governamentais e da iniciativa privada;
  4. E incentivar relações culturais e educacionais entre as nações.

– A IOV  Brasil se orgulha em ter a ilustríssima artista Margareth Menezes como “EMBAIXADORA DA IOV BRASIL.”

 

 

Em tempo: foi na sua bela voz que aprendemos:

“(…) Seja tenente ou filho de pescador, eh

Ou importante desembargador

Se der presente é tudo uma coisa só

A força que mora n’água

Não faz distinção de cor

E toda a cidade é d’Oxum (…)”.

Que a força que mora n’água e habita em sua pessoa possa ser compartilhada com a IOV Brasil!

Clerton Vieira

Presidente IOV Brasil

Diretor Executivo IOV continente América

https://margarethmenezes.com.br/